Notícias / Região

Polícia Ambiental registra duas ocorrências envolvendo aves em cativeiro

As ocorrências foram registradas em Euclides da Cunha Paulista e Presidente Prudente.

Redação / G1 Prudente

 

Uma mulher, de 52 anos, foi multada em R$ 5 mil, na segunda-feira (3), por manter uma arara-canindé em cativeiro, no Assentamento Rancho Fundo, em Euclides da Cunha Paulista (SP).

 

A Polícia Ambiental informou que recebeu a denúncia sobre manutenção de ave silvestre em cativeiro.

 

Os policiais foram até um lote no assentamento e constataram que havia a arara estava em cativeiro, mas sem autorização do órgão ambiental.

 

O Auto de Infração Ambiental no valor de R$ 5 mil foi elaborado, já que a arara-canindé é uma ave ameaçada de extinção.

 

A arara foi apreendida e será encaminhada para a Associação Protetora de Animais de Assis (APASS).

Outro caso envolvendo aves foi registrado em Presidente Prudente.

 

Um homem, de 67 anos, foi autuado em R$ 3 mil também na segunda-feira (3) por manter seis pássaros em cativeiro com anilhas irregulares.

 

Uma equipe da Polícia Ambiental foi até uma residência no bairro Jardim Estoril para fiscalizar um criador amador de aves.

 

No local foram encontrados seis pássaros da espécie Bicudo mantidos em cativeiro, sendo que quatro deles estavam com anilhas vencidas e outros dois com anilhas que apresentavam sinais de adulteração ou falsificação e fissuras.

 

 

Foi emitido em desfavor do homem um auto de infração ambiental no valor de R$ 3 mil por ter em cativeiro espécie da fauna silvestre em desacordo com a autorização.

 
Nenhum comentário até o momento, seja o primeiro a comentar!
Dê sua opinião

 

 

 

 
 
 
Copyright © 2011 Rádio Osvaldo Cruz - Todos os direitos reservados