Notícias / Saúde

Governo de SP antecipa datas de vacinação contra Covid-19 para toda a população adulta

Em média, cada faixa etária teve sua projeção de vacinação antecipada em cerca de 15 dias, em comparação com o calendário divulgado anteriormente. Pessoas com idades entre 55 e 59 anos serão vacinadas

G1

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (9) que vai antecipar a vacinação contra Covid-19 do público geral, por faixa etária, e também de diversos grupos prioritários, como trabalhadores da educação e pessoas com deficiência permanente. Em média, cada faixa etária teve sua projeção de vacinação antecipada em cerca de 15 dias, em comparação com o calendário divulgado anteriormente. Segundo o cronograma estadual, o objetivo é que toda a população com mais de 18 anos tenha recebido ao menos uma dose de vacina contra o coronavírus até o dia 18 de outubro. O calendário se baseia em projeção da entrega de doses pelo Ministério da Saúde. Veja o novo calendário: Trabalhadores da Educação Básica com 45 e 46 anos: 9 de junho Gestantes e puérperas sem comorbidades acima de 18 anos: 10 de junho Pessoas com deficiência permanente (sem BPC): 10 de junho Trabalhadores da Educação Básica de 18 a 44 anos: 11 de junho Pessoas de 55 a 59 anos: 16 de junho a 8 de julho Pessoas com 54 anos: 9 a 19 de julho Pessoas com 50 a 53 anos: 20 de julho a 3 de agosto Pessoas com 45 a 49 anos: 4 a 18 de agosto Pessoas com 40 a 44 anos: 19 a 28 de agosto Pessoas com 35 a 39 anos: 29 de agosto a 7 de setembro Pessoas de 30 a 34 anos: 8 a 17 de setembro Pessoas de 25 a 29 anos: 18 a 27 de setembro Pessoas de 18 a 24 anos: 28 de setembro a 18 de outubro Regras para comércio até 30 de junho Nesta quarta (9), a gestão de João Doria (PSDB) também decidiu manter as atuais regras de funcionamento do comércio e adiou novamente a ampliação do funcionamento dos serviços até as 22h. Até 30 de junho, todo os setores poderão operar das 6h às 21h, com recomendação de que o público seja limitado a 40% da capacidade. O segundo adiamento da flexibilização ocorre após o estado ultrapassar 11 mil internados na UTI, valor que era considerado um limite para 3ª onda pelo próprio governo estadual.
 
Nenhum comentário até o momento, seja o primeiro a comentar!
Dê sua opinião

 

 

 

 
 
 
Copyright © 2011 Rádio Osvaldo Cruz - Todos os direitos reservados