Notícias / Polícia

Rapaz tenta fugir da PM pulando muro, mas cai em buraco e acaba preso por porte ilegal de arma de fogo

Homem foi abordado após atitudes suspeitas por ruas de Presidente Prudente. Ele alegou à polícia que comprou o revólver para se defender de supostas ameaças de morte.

G1 Prudente

Um rapaz de 19 anos foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo durante abordagem da Polícia Militar no Jardim Leonor, em Presidente Prudente (SP). A ocorrência, registrada nesta quarta-feira (20) na Delegacia Participativa da Polícia Civil, ainda resultou na apreensão de um revólver municiado. Por meio do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), a corporação foi informada de que havia um indivíduo perambulando pelas ruas do bairro São Sebastião em atitude suspeita. Segundo relatos, ele “caminhava e olhava para as casas”. Em patrulhamento pelo bairro e adjacências, em primeiro momento, o suspeito não foi encontrado. Após um tempo, houve outra solicitação de que o mesmo rapaz estava andando pelo bairro com uma arma na cintura. Conforme o boletim de ocorrência, os policiais realizaram buscas e viram dois indivíduos caminhando. Ao avistar a viatura à distância de um quarteirão, um deles continuou caminhando em nossa direção e virou a esquina, enquanto o outro deu meia volta e virou em outra esquina. A equipe seguiu esse segundo rapaz. Quando a PM viu a esquina, o suspeito começou a correr. Na ocasião, ele tirou algo da cintura e arremessou em um terreno baldio. Ele foi alcançado e declarou aos policiais que havia dispensado droga. Antes da abordagem, o rapaz entrou em outro terreno, correu até os fundos e tentou pular o muro, mas escorregou e caiu de uma altura aproximada três metros dentro de um buraco ali existente, segundo a PM, o que possibilitou sua detenção. Em buscas pelo terreno, os militares não conseguiram localizar nada de ilícito. Contudo, foi solicitado apoio do Canil e o cão de faro localizou um revólver de calibre 32, municiado com cinco cartuchos picotados. Questionado sobre a arma de fogo, o rapaz disse que foi ameaçado de morte por um “usuário da linha do trem” e adquiriu a arma “para sua segurança” há aproximadamente um mês, pela quantia de R$ 1.000,00. Os militares perguntaram sobre o motivo da briga, e o rapaz respondeu: “porque ele 'me tirou' [sic] um dia que fui comprar cocaína”. O rapaz sofreu pequenas escoriações devido à fuga. Foi arbitrada fiança de R$ 1.212,00, cujo valor foi pago pela mãe do rapaz. Desta forma, ele responderá ao processo em liberdade.
 
Nenhum comentário até o momento, seja o primeiro a comentar!
Dê sua opinião

 

 

 

 
 
 
Copyright © 2011 Rádio Osvaldo Cruz - Todos os direitos reservados