Top 5 Califórnia

1
luan santana Dia Lugar e Hora
2
Thiaguinho Fotos Antigas
3
Naiara Azevedo A Ex Do Seu Atual
4
Michel Teló O Mar Parou
5
Wesley Safadão Meu Coração Deu PT
 
Peça sua Música

 
 

Notícias / Esportes

São Paulo blinda jovens e escala time cascudo em má fase

Capitão Pratto, recordista Rodrigo Caio, reforços Jucilei e Cícero, e ídolo Lugano se expõem após eliminações e tentam amenizar feridas do grupo

Globo Esporte

Lugano tem jogado pouco, mas ajuda Ceni a blindar os mais jovens do elenco (Foto: Erico Leonan / site oficial do SPFC)

Lugano tem jogado pouco, mas ajuda Ceni a blindar os mais jovens do elenco (Foto: Erico Leonan / site oficial do SPFC)

SÃO PAULO - Lucas Pratto, Rodrigo Caio, Jucilei, Cícero e Lugano. Um time experiente, cascudo, habituado a crises e jogos decisivos. Essa foi a escalação da sala de imprensa do São Paulo nos últimos dias, montada para ter uma voz de peso diante da crise imposta por três eliminações, e também para blindar os mais jovens, base do grupo, e dar a eles tranquilidade para tentarem dar a volta por cima. Pratto é o capitão, ganhou a faixa que era de Maicon por duas razões: desempenho técnico e postura no dia a dia. Rodrigo Caio é o recordista de jogos pela equipe no elenco atual (222). Jucilei e Cícero têm títulos no currículo. Lugano é o maior ídolo da torcida. – O São Paulo precisa urgentemente de um título, a pressão aumenta, o torcedor fica mais sensível, a imprensa pressiona mais. É momento de apanhar, fechar a boca, escutar e trabalhar. Tratar de melhorar, ser autocrítico, saber que o resultado não está bom. Algo está faltando. Cada um precisa dar sua contribuição para o coletivo melhorar. Se alguém tiver outra sugestão, pode me falar que eu aceito. O que faz um grupo melhorar é o trabalho no dia a dia – afirmou Lugano. Mesmo pouco utilizado nos jogos e tendo a definição de uma renovação de contrato arrastada pela diretoria – o atual vence no fim de junho –, o uruguaio tem se colocado à disposição para tentar ajudar o Tricolor a superar a dificuldade. Pergunta como ajudar, tenta blindar o grupo. Sua postura tem chamado atenção de maneira positiva. Nenhum dos outros jogadores precisou ser convencido a dar entrevista. Nem mesmo o volante Jucilei, que foi à sala de imprensa minutos depois do vazamento do episódio em que um quadro chutado por Rogério Ceni resvalou no meia Cícero, no intervalo da semifinal do Paulistão contra o Corinthians. No dia seguinte, Cícero insistiu tanto em explicar o episódio que convocou uma coletiva para o dia de folga do São Paulo. Nesta sexta-feira, será a vez de Rogério Ceni. Sempre que o time não joga em meio de semana, e jogará pouco até o fim do ano, o técnico será o entrevistado nesse dia. Sábado e domingo os treinos serão fechados, e na segunda-feira o Tricolor enfrentará o Avaí, no Morumbi, pelo Brasileirão.
 
Nenhum comentário até o momento, seja o primeiro a comentar!
Dê sua opinião

 

 

 

 
 
 
Copyright © 2011 Rádio Osvaldo Cruz - Todos os direitos reservados